Os cargos “sombra” que a ex-CEO da TAP acumulava sem autorização

16 Janeiro, 2024 16:09

A TAP acusou a ex-presidente executiva (CEO), Christine Ourmières-Widener, de violar o regime de exclusividade a que estava obrigada na companhia aérea, por ter acumulado cargos noutras empresas.

Leia a edição impressa

Receba a FORBES em sua casa, e desfrute de uma revista impressa em papel.

Leia no seu tablet ou smartphone

Descarregue a app disponível para o seu dispositivo móvel.
Prémio Cinco Estrelas - Revistas de Economia e Gestão