Por detrás da cortina

Artigo incluído na edição de Dezembro 2018
18 de Fevereiro, 2020, e

Os agentes desportivos são quem faz mexer o abundante dinheiro que circula nas modalidades mais populares. E, na sombra, fazem milhões. Entre os mais ricos está o português Jorge Mendes, agente de Cristiano Ronaldo.

10º

Todd France

  • Modalidade: Futebol Americano
  • Nacionalidade: EUA
  • Comissões: 36 milhões de euros
  • Agência: Creative Artists Agency

Pat Brisson

  • Modalidade: Hóquei no gelo
  • Nacionalidade: Canadá
  • Comissões: 38 milhões de euros
  • Agência: Creative Artists Agency

Volker Struth

  • Modalidade: Futebol
  • Nacionalidade: Alemanha
  • Comissões: 39 milhões de euros
  • Agência : SportsTotal

Sam e Seth Levinson

  • Modalidade: Basebol
  • Nacionalidade: EUA
  • Comissões: 42 milhões de euros
  • Agência: ACES

Casey Close

  • Modalidade: Basquetebol
  • Nacionalidade: EUA
  • Comissões: 53 milhões de euros
  • Agência: Excel Sports Management

Mino Raiola

  • Modalidade: Futebol
  • Nacionalidade: Itália
  • Comissões: 54 milhões de euros
  • Agência: Mino Raiola SP

Jeff Schwartz

  • Modalidade: Basquetebol
  • Nacionalidade: EUA
  • Comissões: 57 milhões de euros
  • Agência: Excel Sports Management

Jonathan Barnett

  • Modalidade: Futebol
  • Nacionalidade: Reino Unido
  • Comissões: 68 milhões de euros
  • Agência: Stellar Group

Jorge Mendes

  • Modalidade: Futebol
  • Nacionalidade: Portugal
  • Comissões: 86 milhões de euros
  • Agência: Gestifute International

Scott Boras

  • Modalidade: Beisebol
  • Nacionalidade: EUA
  • Comissões: 89 milhões de euros
  • Agência: Boras Corp

Jorge Mendes é o rei incontestável dos agentes do futebol no mundo inteiro. O grande títere das negociações do desporto-rei, dos passes de jogadores, das contratações de treinadores, com uma mãozinha aqui e ali do lado do investimento e da regulação da modalidade, facturou no último ano de acordo com o seu poder: 92 milhões de euros em comissões.

Dono da Gestifute, agência desportiva representante de jogadores prestigiados como Rui Patrício, o espanhol De Gea e o argentino Di María,
Jorge Mendes foi um dos negociadores da cláusula de transferência para a Juventus daquele que é considerado um dos melhores jogadores do mundo, o português Cristiano Ronaldo.

O clube de Turim pagou 112 milhões de euros pelo jogador, num contrato até à época 2021/22. Recorde-se que, com uma fortuna pessoal avaliada em 152 milhões de euros, o empresário figura na 44.ª posição da lista dos mais ricos de Portugal, segundo o ranking publicado na edição de Julho/Agosto da FORBES.

Na lista dos agentes desportivos mais bem pagos, Jorge Mendes só é superado pelo poderio norte-americano do beisebol do super-agente Scott Boras, gestor de nove contratos com valores superiores a 100 milhões de dólares (cerca de 87 milhões de euros), e que lidera a tabela há seis anos consecutivos.

Os dois desportos mais lucrativos quando se trata de contratos com atletas profissionais são o futebol e o beisebol.

E como os agentes podem cobrar comissões elevadas em ambos os desportos, eles podem ganhar muito dinheiro. Não é por acaso que sete dos dez agentes desportivos mais poderosos do mundo estão directamente ligados aos dois desportos.

É o caso do britânico Jonathan Barnett, proprietário da agência Stellar Group, que ocupa o terceiro lugar do ranking. Barnett gere as carreiras de jogadores de futebol como Gareth Bale, Jesse Lingard e Jordan Pickford, e que no último ano facturou em comissões cerca de 68 milhões de euros.

No 4.º lugar está o agente de basquetebol, Jeff Schwartz, proprietário da terceira maior agência desportiva do mundo, a Excel Sports Management; e, no 5.º lugar, a lista regressa a mais um agente de futebol, de seu nome Mino Raiola, representante de Zlatan Ibrahimovic, jogador do LA Galaxy.

Para conhecer a lista completa dos 50 agentes desportivos que mais facturaram no último ano visite https://tinyurl.com/y9dk6awy.