Os maiores do desporto Mundial

Artigo incluído na edição de Maio 2017
6 de Outubro, 2017,

15º

New England Patriots

  • Valor: 3,1 mil milhões de euros
  • Receita: 487 milhões de euros
  • Desporto: Futebol americano
  • Ligações no IRD: 4

14º

Manchester United

  • Valor: 3 mil milhões de euros
  • Receita: 582 milhões de euros
  • Desporto: Futebol
  • Ligações no IRD: 5

13º

Budweiser

  • Valor: 22 mil milhões de euros
  • Receita: 10,1 mil milhões de euros
  • Ligações no IRD: 13

12º

Dallas Cowboys

  • Valor: 3,9 mil milhões de euros
  • Receita: 652 milhões de euros
  • Desporto: Futebol americano
  • Ligações no IRD: 4

11º

New York Knicks

  • Valor: 3 mil milhões de euros
  • Receita: 350 milhões de euros
  • Desporto: Basquetebol
  • Ligações no IRD: 4

10º

New York Yankees

  • Valor: 3,1 mil milhões de euros
  • Receita: 480,5 milhões de euros
  • Desporto: Beisebol
  • Ligações no IRD: 3

New York Giants

  • Valor: 2,8 mil milhões de euros
  • Receita: 413,5 milhões de euros
  • Desporto: Futebol americano
  • Ligações no IRD: 5

Lionel Messi

  • Valor: 75,8 milhões de euros (26 milhões de euros de publicidade e 49,8 milhões de euros de salários)
  • Desporto: Futebol
  • Ligações no IRD: 3

Creative Artists Agency

  • Valor: 7,3 mil milhões de euros
  • Desporto: Futebol americano, beisebol, basquetebol, golfe
  • Ligações no IRD: 17

Cristiano Ronaldo

  • Valor: 82 milhões de euros (30 milhões de euros de contratos publicitários e 52 milhões de euros de salários)
  • Desporto: Futebol
  • Ligações no IRD: 3

LeBron James

  • Valor: 80 milhões de euros (51 milhões de euros de contratos publicitários e 29 milhões de euros de salários)
  • Desporto: Basquetebol
  • Ligações no IRD: 6

Barcelona

  • Valor: 3,2 mil milhões de euros
  • Receita: 628 milhões de euros
  • Desporto: Futebol
  • Ligações no IRD: 6

Pepsi

  • Valor: 18 mil milhões de euros
  • Receita: 11 mil milhões de euros
  • Ligações no IRD: 4

Real Madrid

  • Valor: 3,3 mil milhões de euros
  • Receita: 646 mil milhões de euros
  • Desporto: Futebol
  • Ligações no IRD: 6

Nike

  • Valor: 28 mil milhões de euros
  • Receita: 3 mil milhões de euros
  • Ligações no IRD: 9

Há vários anos que a FORBES se assume como a grande fonte de avaliação dos negócios do desporto, acompanhando tudo e mais alguma coisa, desde as equipas mais valiosas aos jogadores que mais ganham, passando pelas comissões das principais agências e pelas receitas dos maiores patrocinadores. Mas quantificar o sucesso monetário só por si não chega. É preciso ir mais além.

A equipa de futebol americano Dallas Cowboys, por exemplo, é o clube desportivo mais valioso do mundo, gerando anualmente cerca de 650 mil milhões de euros de receitas. Cristiano Ronaldo, estrela do clube madrileno e da selecção de Portugal, é o atleta mais bem pago do mundo, auferindo anualmente cerca de 82 milhões de euros, entre salários e contratos publicitários.

Do lado das marcas, a Nike é o principal nome de vestuário desportivo, e a Creative Artists Agency (CAA) a maior agência desportiva mundial, ao cobrar uns exorbitantes 270 milhões de euros de comissões máximas.

Mas o que é que contribui para o enorme sucesso de nomes como os Dallas Cowboys, Cristiano Ronaldo, Nike ou a CAA? A que se deve o forte aumento dos seus rendimentos? A resposta está nos vários negócios que mantêm no ecossistema desportivo e que é agora medido através do Índice de Riqueza Desportiva (IRD) calculado pela FORBES.

A metodologia usada na elaboração deste ranking assenta em duas componentes-chave. A primeira contabiliza o músculo financeiro de uma entidade na sua respectiva categoria – os mais ricos, os mais poderosos. A pontuação atribuída aos atletas baseia-se nos seus rendimentos; no caso das agências, nas comissões máximas que cobram, e no caso das equipas e das marcas nos seus respectivos rendimentos.

A outra componente analisa as ligações de cada entidade às demais categorias no mundo do desporto. As equipas, por exemplo, são valorizadas graças aos atletas e marcas a que estão ligadas; as marcas são qualificadas com base nas suas relações com as equipas e atletas. Na elaboração deste índice considerámos tanto o número de ligações como o poder das mesmas, uma vez que nem todas as ligações são iguais. Ao juntar-se à Nike, por exemplo, um atleta consegue uma exposição e influência maiores do que alguém apoiado pela Adidas ou pela Puma.

Uma marca que se associe a Neymar chegará a mais pessoas do que se associar a Cesc Fàbregas. Resultado: se o mundo dos negócios do desporto é uma enorme teia que liga todos os grandes jogadores, então o IRD é um ranking daqueles que deixariam o maior buraco se dela se libertassem.

Cristiano Ronaldo é o atleta mais bem pago do planeta, uma vez que tem um contrato milionário com o Real Madrid e uma série de grandes empresas dispostas a despenderem mais de 30 milhões de euros por ano só para se associarem ao melhor futebolista do mundo.

A lista inclui 430 atletas, agências, marcas e equipas, agregadas num índice onde são contabilizadas tanto a sua robustez financeira como as suas relações influentes com outras figuras do mundo do desporto. Para criar o IRD, combinámos todos os rankings anuais de Dinheiros do Desporto da Forbes (equipas desportivas, marcas, atletas, agências) e dados financeiros fornecidos num único ranking que reflecte o seu sucesso monetário e a forma como estes montantes estão inter-relacionados. Esta é a primeira vez que se faz um ranking que incide em diferentes categorias e na forma como influenciam os negócios do desporto. Revelamos aqui os 15 maiores nomes do desporto mundial – se quiser conhecer os restantes 415, visite www.forbes.com/sports-money-index.