António Pinto: O sobrevivente das motos

2 de Outubro, 2018,
Artigo incluído na edição de Abril 2018
Anterior Próximo

Após 30 anos de várias quase falências e de um percurso assinalável que o leva a ter a única marca portuguesa de motos, António Pinto não quer desistir. Mas para isso precisa de capital e não só.